Monthly Archives: abril 2020

Volta às Aulas Após Pandemia

Wuhan da Alta a Todos os Pacientes de COVID-19 e Aulas Presenciais do Ensino Médio Voltam em Pequim

By | Releases | No Comments

Apesar da China ter passado o pico de casos de coronavírus, o país teme um segundo pico de casos e toma novas medidas de restrição que valerão até junho.

Na cidade de Wuhan, cidade que deu início a pandemia do COVID-19, todos os pacientes receberam alta e apenas 3 novos casos foram registrados sem nenhuma morte nas últimas 24h. A Comissão Nacional de Saúde afirma que desses 3 casos, 2 foram importados e apenas um ocorreu por transmissão local próximo à fronteira com a Rússia.

Volta às Aulas Após Pandemia

Em Xangai e Pequim quase 50 mil alunos do ensino médio voltaram a ter aulas presenciais nesta segunda-feira, junto a medidas restritivas como o uso de máscara e controle de temperatura. Até o momento apenas os secundaristas estão autorizados a frequentar as aulas presenciais para se preparar para o “gaokao”, exame equivalente ao vestibular.

As escolas da China foram fechadas no final de janeiro antes do Ano Novo Lunar. Desde então, as aulas seguiram online. As províncias menos povoadas da China, Qinghai e Guizhou foram as primeiras províncias a organizar a volta às aulas.

Apesar da China ter contido a propagação do vírus, ainda temem que possa haver uma segunda onda de propagação com casos importados, principalmente de chineses que voltam ao país. Atualmente todos que chegam a Pequim devem, obrigatoriamente, cumprir uma quarentena de 14 dias.

Fonte:

O globo;

startups

Startups brasileiras usam inteligência artificial no diagnóstico de coronavírus

By | Releases | No Comments

As empresas brasileiras Mindfy e Coronabr criaram ferramentas automatizadas que ajudam as pessoas a identificar se estão com a doença do novo coronavírus

Diversas mudanças ocorreram nas empresas durante a quarentena, muitas alteraram seu foco para o digital e novas empresas estão surgindo para auxiliar no combate do COVID-19. As startups brasileiras Mindify e Coronabr estão utilizando a tecnologia para aprimorar seus serviços durante a quarentena causada pelo coronavírus.

CoronaBr

O site da Coronabr está hospedado na nuvem pública da IBM, reúne informações sobre a doença e conta com uma espécie de um enfermeiro virtual chamado “Pedro do Coronabr”. O robô tem como intenção realizar a triagem de pacientes para definir quais precisam de atendimento médico presencial ou quais podem permanecer em casa, com base nos sintomas relatados.

Flavio Machado, responsável pela Coronabr, comentou que o robô foi desenvolvido com base em um algoritmo, lançado em 19 de março já é utilizado por planos de saúde como Unimed, e que a inserção do projeto no programa Startup With IBM permitiu que seu alcance aumentasse, chegando a mais de um milhão de acessos no primeiro dia.

Mindify

A startup Mindify está utilizando inteligência artificial para criar diagnósticos assistidos a pessoas que procuram saber se estão infectadas pelo coronavírus. Com a otimização do protocolo de identificação da doença, a startup procura auxiliar pessoas que estão em busca de um diagnóstico rápido e gratuito para a covid-19.

Essa tecnologia também está sendo usada no plano de saúde Unimed, em uma área dedicada chamada de telemedicina. Usando a inteligência artificial desenvolvida Mindify, o paciente responde uma sequência de perguntas, para a triagem. Logo após, o médico recebe o relatório para decidir os próximos passos a serem tomados pelo paciente.

A semelhança entre as iniciativas está no auxílio ao combate da covid-19 e no uso da tecnologia para responder a este momento de crise. As duas iniciativas têm o apoio da empresa de tecnologia IBM que, por meio da sua plataforma da nuvem pública IBM Cloud, permite que as companhias possam expandir o alcance de seus projetos.

Fonte:

Exame;

respirador

Respiração Fora do Corpo: A Tecnologia Que Ajuda a Salvar Vidas na Pandemia

By | Releases | No Comments

Máquina que serve para oxigenar o sangue fora do corpo está sendo usada na pandemia para salvar vidas

Oxigenação por uma membrana extracorpórea, parece um nome tirado de um filme de ficção científica, mas é uma ferramenta da medicina moderna que está sendo cada vez mais usada na pandemia do COVID-19.

O médico Vall d’Hebron da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Universitário de Barcelona, disse à BBC que é uma opção de último recurso, mas que sem dúvida será mais aplicada a pacientes de pneumonia do COVID-19 do que em outras situações.

“A covid-19 pode causar problemas respiratórios em alguns pacientes e a ECMO (sigla em inglês dada para o aparelho) provou ser uma opção eficaz para apoiar certos pacientes com problemas respiratórios graves”, reconhece o presidente da ELSO, Mark Ogino, no site oficial da organização.

A ferramenta usada para respiração extracorpórea possui um papel bastante limitado na américa latina.

Acesso Limitado

Devido à complexidade do aparelho, a capacidade de aplicá-la adequadamente está limitada a alguns centros de excelência. Porém, o número de máquinas disponíveis não é um problema, na Europa, porém nesta situação de pandemia poucas são produzidas.

O número de maquinas na américa latina é muito limitado e o número de pessoal adequado e treinado para fazer uso da máquina também é pequeno e aproximadamente apenas 170 pessoas na américa latina poderiam receber o tratamento com a máquina de respiração extracorpórea.

Fonte:

Época;

vacina covid

A Vacina do Novo Coronavírus Pode Ficar Pronta em Setembro

By | Releases | No Comments

Equipe liderada por uma professora de oxford está desenvolvendo uma possível vacina para o novo coronavírus

A vacina que está sendo desenvolvida pela equipe de Sarah Gilbert, professora da universidade de Oxford, deverá ficar pronta para comercialização em setembro e terá os primeiros testes em humanos a partir da semana do dia 26.

Sarah possui uma especialização em vacinas e disse que está 80% confiante em relação a funcionalidade da vacina, já que outros testes feitos com o mesmo agente tiveram resultados positivos.

O governo do Reino Unido indicou interesse em financiar a produção de milhões de vacinas que mostrem algum tipo de funcionalidade contra o vírus. Em prática, uma vacina poderá ser aplicada em larga escala após sua eficácia ter sido comprovada.

Sarah explicou que as medidas de bloqueio e distanciamento social do Reino Unido são muito rigorosos e dificultaria os testes de eficiência da vacina contra o vírus, mas disse que um teste poderia ser feito em um país com medidas de isolamento social menos rigorosos, agilizando assim os testes de eficácia da vacina.

Segundo dados da Universidade John Hopkins desta segunda-feira (13), no mundo são 1.860.011 casos confirmados e 114.983 mortes.

Fonte:

Info Money;

Centro de São Paulo

Meio ambiente em meio a pandemia

By | Releases | No Comments

Durante a quarentena o lixo nas ruas diminuiu, mas o doméstico aumentou e a poluição do ar em áreas residenciais e comerciais também diminuiu.

Diversas regiões do mundo estão sofrendo efeitos positivos e inesperados com a quarentena em relação às condições ambientais. Na China e na Europa, por exemplo, o número de poluentes no ar em áreas industriais diminuiu, a diferença pode ser vista, inclusive, via satélite.

No estado de São Paulo o cenário foi diferente, a redução significativa de poluentes ocorreu nos poluentes primários como o CO2 e oxido de nitrogênio presentes principalmente em veículos a diesel. Além desses gases também houve uma diminuição do material particulado MP10 de até 10 micrômetros, relacionado a poeira suspensa do solo pela ação de veículos e o MP2,5 de até 2,5 micrômetros, formado pelo processo de combustão de combustível.

Houve também uma desigualdade na diminuição de poluentes em áreas residenciais e comerciais em comparação a zonas industriais, em Cubatão, por exemplo, houve um aumento de poluentes relacionados a zonas industriais.

O período crítico do combate ao COVID-19 deve derrubar as emissões de gases poluentes ao redor do mundo, a redução está sendo comparada aos níveis de emissão de gases do efeito estufa de 2008. Vale ressaltar que apesar do número de gases poluentes estarem diminuindo, a produção de embalagens descartáveis está crescendo rapidamente aumentando assim o nível de entulho e lixo reciclável. Muitos desses efeitos, porém possuem uma alta probabilidade de serem revertidos assim que a pandemia passar e a economia mundial voltar a crescer.

O crescimento da produção de embalagens recicláveis indica um aumento no volume de lixo, mas esse volume não é visível já que ele está presente em sua grande maioria no lixo residencial. De acordo com a Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais), com o distanciamento social a geração de lixo domiciliar sofreu um aumento de 15% a 20%.

É importante ressaltar que os poluentes e os resíduos nas ruas diminuíram, mas é muito provável que eles voltem a crescer com o fim da pandemia e para mantermos estes níveis mais baixos será necessária uma mudança de hábitos e paradigmas da população como um todo.

Fontes:

Exame;

G1;

Uol;

costureiras

Costureiras Criam Máscaras para Doação a Hospitais em MG

By | Releases | No Comments

Em Minas Gerais, um grupo de costureiras se uniu para produzir máscaras para hospitais da região

No Sul de Minas, na cidade de Muzambinho, um grupo de alunas de um curso de corte de costura estão produzindo máscaras faciais utilizando o TNT, malha de fibras feitas normalmente com polipropileno.

O grupo conta com 16 alunas que estão trabalhando desde segunda-feira (6) com um sistema de revezamento, onde quatro pessoas trabalham por dia, para impedir uma aglomeração no espaço de trabalho. O espaço utilizado é a Casa Do Empreendedor.

Até agora foram produzidas mais de 150 máscaras mas o objetivo é produzir 10 vezes mais chegando a 1.500 máscaras. As máscaras produzidas serão distribuídas para pacientes em tratamento de câncer, hemodiálise, que geralmente precisam fazer seu tratamento fora da cidade.

A produção das máscaras está sendo orientado por uma enfermeira que determinou o tamanho padrão das máscaras para garantir a sua segurança. As doações estão sendo feitas através dos pacientes cadastrados na Secretaria Municipal de Saúde.

Além de Muzambinho outras cidades como Juruaia e Monte Belo também possuem grupos de costureiras que estão produzindo máscaras faciais para doações. Esses grupos já produziram mais de 2.000 máscaras e mais de 500 delas já foram destinadas para a Secretaria de Saúde de seus municípios.

Fonte:

G1;

china cientista

Cientistas Chineses Fazem Descoberta Sobre o Coronavírus

By | Releases | No Comments

O Estudo feito pelos cientistas mostrou que os anticorpos de pacientes que se recuperaram do COVID-19 podem eventualmente impedir uma nova infecção pelo vírus

No estudo realizado na china diversos anticorpos foram isolados e categorizados como “extremamente eficientes” para impedir uma nova infecção do novo coronavírus nas células, que pode ser muito útil para a prevenção e tratamentos contra o COVID-19.

Atualmente, não existe um tratamento eficaz contra o COVID-19, mas diversos tratamentos e medicamentos estão sendo testado no mundo todo. Até o dia 6 de abril já foram confirmados 1,2 milhões de casos, 270 mil pessoas curadas e 70 mil mortes.

Zhang Liqui, da Universidade de Tsinghua, de Pequim, disse que o remédio criado com os anticorpos isolados no estudo poderá ser usado de forma mais eficaz do que as abordagens atuais, incluindo os tratamentos que ele chamou de “limítrofes”, como o plasma.

O estudo teve início em janeiro quando a equipe de Zhang e um grupo do 3° Hospital popular de Shenzhen começou a analisar os anticorpos de pacientes curados do COVID-19, foram isolados 206 anticorpos monoclonais que possuíam uma forte capacidade de se ligar às proteínas do vírus.

Durante os testes de 20 anticorpos, quatro conseguiram bloquear a entrada viral e entre os quatro, dois conseguiram bloquear imensamente bem, disse Zhang. A equipe agora está buscando identificar os anticorpos mais poderosos para combiná-los para mitigar o risco do novo coronavírus sofrer uma mutação.

Caso a equipe for bem-sucedida, desenvolvedores interessados podem produzi-los em massa para testes em animais e futuramente em humanos.

Os anticorpos não são uma vacina, mas existe a possibilidade de aplicá-los em pessoas do grupo de risco com o objetivo de impedir que contraiam a Covid-19.

Normalmente um remédio necessita de no mínimo 2 anos para receber sua aprovação para comercialização, mas a pandemia do COVID-19 acelera o processo já que certos processos estão sendo feitos em paralelo ao invés de sequencialmente.

Fontes:

ArcGis;

Exame;

Respirador Pulmonar

USP Cria Projeto de Respirador Pulmonar 93% Mais Barato

By | Releases | No Comments

Um projeto desenvolvido por pesquisadores da Escola Politécnica da USP está criando um respirador pulmonar que poderá ser produzido no Brasil por empresas autorizadas de maneira rápida e mais barata, para atender os pacientes emergenciais do COVID-19.

O projeto atende a um pedido da diretoria da Poli e reúne alunos, representantes da iniciativa privada, pesquisadores e docentes. O produto que está sendo criado será produzido num valor em torno de 1.000 reais sendo que o valor convencional do mesmo aparelho no mercado tem um preço mínimo de 15.000 reais.

O Ventilador Pulmonar possui uma fabricação rápida e simplificada e o coordenador do projeto afirma que será possível produzir milhares de unidades em cinco semanas. O grupo possui por volta de 40 pessoas e teve início na última sexta feira (20 de março).

Segundo Raul Gonzalez, coordenador do projeto, a iniciativa possui uma licença open source, ou seja, as especificações estão abertas para todos os interessados em produzir ventiladores. Raul também afirma que o projeto é de autoria da Poli mas não será responsável pela sua fabricação, que deverá ser feita por uma empresa autorizada pela Anvisa. As empresas que podem fabricar o ventilador devem possuir uma certificação de equipamentos médicos, odontológicos ou hospitalares.

O Equipamento

Devido a urgência e alta demanda do equipamento, os pesquisadores da Poli criaram um projeto simples para o tipo de equipamento, mas que mantenha muitas das funcionalidades dos respiradores convencionais, como controle da amplitude do pulmão, frequência do ciclo respiratório, controle do tempo de inspiração e expiração e a mistura de ar com oxigênio.

De acordo com Raul, o ventilador está sendo testado com sucesso e com a mesma agilidade de produção, Raul adianta que o projeto já concluiu todos os parâmetros básicos.

Fontes:

Uol Tilt;

isolamento social

Isolamento Social e a Solidariedade nos tempos do Vírus

By | Releases | No Comments

Com o pico de casos do coronavírus chegando e a curva diminuindo o isolamento social pode durar dois meses, mas isso não impediu ações de solidariedade aqueles que necessitam mais.

Isolamento Social

Com base em países que estão superando a epidemia, ao menos 70% da população deve estar livre do vírus para considerarmos o fim da epidemia

Em meio ao crescimento de número de casos do Sars-Cov 2 (COVID-19) uma coisa é certa, o isolamento social está funcionando e a adoção prolongada do isolamento diminui o crescimento de casos.

Estimativas feitas pela PUC-Rio aponta que a previsão para o dia 30/03 seria de 6.375 casos podendo chegar a 11.548 sendo que o número total de casos para o dia foi de 4579, uma margem otimista. A expectativa é que ainda haja crescimento no número de casos, mas que os efeitos do isolamento social já comecem a ser sentido.

Caso a medida de isolamento for suspensa a epidemia no Brasil pode aumentar e tomar um caminho semelhante a dos Estados Unidos ou na Itália e Espanha. Nesses países o número de casos está crescendo ou já ultrapassou a capacidade do sistema de saúde para atender os pacientes.

O modelo de isolamento para reduzir o impacto a economia isolando apenas os vulneráveis (idosos e doentes crônicos) foi provada ineficiente por um estudo conduzido pela Imperial College de Londres no estudo publicado em 16 de março. O trabalho projetou 250 mil mortes no Reino Unido, caso medidas brandas de isolamento fossem tomadas no país. No Brasil o mesmo estudo feito pela Imperial College de Londres prevê cerca de 529 mil mortes caso o país tome a medida de isolamento dos vulneráveis. O número é metade do que a previsão de óbitos caso nenhuma medida tivesse sido tomada desde a primeira infecção (1,15 milhões). Porém a previsão feita pelo estudo mostra que o número de mortes com restrições como o isolamento social é de menos de 44 mil mortes.

Solidariedade

Em meio ao isolamento social brasileiros levantam alimentos e produtos de higiene para moradores de rua.

Enquanto lutamos contra o vírus e tomamos medidas de isolamento social, pessoas mais necessitadas como moradores de rua dependem de doações para se sustentar durante a pandemia.

As ações solidárias voltada a população de rua se multiplicam pelo país. No Recife um grupo religioso se juntou a um coletivo que ajuda moradores de rua para ampará-los. Em Curitiba, comerciantes e moradores da região estão fazendo mutirões para entregar marmitas aos moradores de rua. No centro de São Paulo, ONGs trabalham para proteger os mais vulneráveis do vírus.

Diversas outras iniciativas também estão sendo tomadas ao redor do país e tem amparado pessoas em condições de rua por todo o país. Em São Paulo o projeto prato solidário juntou diversos empresários do ramo alimentício para montar e distribuir marmitas para os moradores de ruas e para outras organizações que fazem o mesmo serviço. Para melhor organizar as ações foi criada uma conta no instagram @prato.solidario, que está aberto para todos que quiserem ajudar.

Fonte

O Estado de S. Paulo (29/03/2020);

Correio Braziliense (30/03/2020);