Empresários reduzem escritórios e investem em espaços de reuniões

By 10 de setembro de 2020 Releases No Comments
Home office tendencia

Após a onda de empresas que adotaram o serviço remoto durante a pandemia, uma nova tendência surgiu, a redução do espaço de escritório para aumentar a economia de tempo e recursos. Mas é necessário antes considerar as demandas dos clientes e funcionários.

Assim como a XP Investimento, apresentada em um post anterior, o escritório Pallotta Martins e Advogados recolheu opiniões para avaliar o home office no geral. “Quando entendemos que os clientes estavam sendo bem atendidos, que os advogados estavam satisfeitos e que conseguiríamos enxugar custos, decidimos que a mudança seria permanente”, diz Marcos Martins Pedro, 37, sócio.

Com isso, a empresa com um escritório de 100m² começou a procurar um imóvel 60% menor, que será usado como ponto de apoio para audiências virtuais, reuniões com clientes e mentorias. Assim, a projeção é uma economia de 52% dos gastos em serviços de manutenção do escritório e ajuda de custo para os funcionários.

Ao decidir adotar o home office, o empresário precisa colocar no papel todos os custos envolvidos, desde investimentos iniciais até os gastos fixos, lembra Enio Pinto, gerente de relacionamento com o cliente do Sebrae.

Isso significa, por exemplo, contabilizar a necessidade de contratar armazenamento em nuvem, comprar móveis e dar ajuda de custo para internet ou telefonia. “O funcionário precisa ter em casa as mesmas condições de trabalho que tinha no escritório”, diz.

Fonte:

Folha;

Leave a Reply