Esse Será o Grande Aprendizado das Empresas Pós-Pandemia, diz Vittude

By 2 de junho de 2020 Releases No Comments
Fundadora da startup

A quarentena e a pandemia do novo coronavírus podem gerar estresse e ansiedade entre os funcionários e empresas devem olhar para o tema de saúde mental

Logo após o carnaval, a pandemia do coronavírus obrigou diversas empresas a fechar suas portas temporariamente ou adotar o home office em larga escala. Com isso, o isolamento social trouxe um olhar para um aspecto até então pouco valorizado: a saúde mental de seus funcionários.

O tema de saúde mental ainda é um tabu para a maior parte das pessoas mas, aos poucos, se torna mais comum nas rodas de conversa e mais relevante para as empresas, com isso a startup de atendimento psicológico virtual, Vittude, notou um crescimento de 400% no número de pacientes nos meses de março e abril em relação ao ano de 2019.

“Esse período pode gerar ansiedade, mexer com o organismo, mudar a rotina de sono e de exercícios”, diz Tatiana Pimenta, fundadora da Vittude. “Por ser uma crise de saúde, muitos passam a se preocupar excessivamente com a limpeza e o alto número de mortes, muitas vezes sem despedida, leva a um sentimento de luto.”

Em casa, colaboradores que moram com mais pessoas dentro de casa apresentam dificuldade para se estruturar para trabalhar de maneira adequada. Por isso, o grande aprendizado das empresas será ter empatia pelos seus funcionários, diz a empreendedora. O foco das empresas sempre foi gerar lucro e continuará sendo, afirma, mas agora é preciso prestar atenção para outro ponto para alavancar os números.

Se antes os grandes ativos das empresas eram máquinas e fábricas, hoje é o capital humano. Funcionários engajados e felizes produzem mais e atingem metas superiores, diz a empreendedora. Não apenas isso, a preocupação com a saúde do funcionário pode ajudar a empresa a reduzir custos com plano de saúde, internações e afastamentos.

Fonte:

Exame;

Leave a Reply