Respirador de Baixo Custo Passa Por Novo Teste Antes De Ir À Anvisa

By 19 de maio de 2020 Releases No Comments
Montagem Respirador

Lembra do respirador pulmonar mostrado nesse post? O aparelho poderá ser produzido por apenas 1.000 reais em 2 horas mas antes será necessário ter uma placa trocada antes de ser submetido a aprovação da anvisa, que pode levar 20 dias.

O respirador de baixo custo produzido pela USP (apresentado nesse post do nosso blog), ainda vai passar por novos testes laboratoriais antes de ser submetido à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Segundo a Anvisa, não foi feito nenhum protocolo formal do processo de registro do produto. A agência também afirmou já fez duas reuniões com os pesquisadores que resultou na troca de uma das placas eletrônicas do produto

A Anvisa disse que o produto entrará numa fila prioritária já que não há outros itens na mesma fila de produtos ligados ao COVID-19. A expectativa é que após o respirador ser protocolado a análise e leve cerca de 20 dias.

Produção em Grande Escala

Os novos testes serão mais uma etapa do desenvolvimento do Inspire, nome dado ao respirador. Em abril, o projeto foi aprovado após testes com quatro pacientes do Incor (Instituto do Coração). O respirador foi considerado aprovado em todos os modos de uso e não houve nenhum problema com os pacientes ventilados.

O ventilador pulmonar é criado por meio de parceria da USP com outras instituições. A universidade, juntamente com o CTMSP (Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo) pretende iniciar a produção em escala do aparelho.

Segundo divulgação feita pela USP no dia 8 de maio, a previsão era que, em duas semanas, os primeiros aparelhos pudessem já ser distribuídos. A estimativa, no entanto, poderá ter que ser revista, uma vez que a equipamento ainda dependerá da tramitação de um processo interno na Anvisa, sem data para começar.

Fonte:

R7;

Leave a Reply